Pra visitar: Galícia

18 de mai de 2018



GALÍCIA - ESPANHA
GALÍCIA
Texto: Ed Schramm.
Fotografia: Várias fontes

A Galícia é uma nação organizada enquanto comunidade autônoma espanhola, com o estatuto de nacionalidade histórica. Fica situada no noroeste da Península Ibérica, ocupa o território histórico da antiga Galécia e do Reino da Galiza (409–1833).



Ao assistir um documentário da Folha sobre a língua portuguesa me deparei com este pedacinho da Espanha que compartilha o português como idioma. E esta nação logo tornou-se um novo ponto do mapa ao qual pretendo visitar, a inspiração foi tamanha que tive que ressuscitar este blog depois de dois anos. Não me perdoaria se esquecesse esse pedaço da Europa.

É formada pelas províncias da Corunha, Lugo, Ourense e Ponte Vedra. Geograficamente, limita-se a norte com o mar Cantábrico, ao sul com Portugal (Minho e Trás-os-Montes), a oeste com o oceano Atlântico e a leste com o Principado das Astúrias e Castela e Leão (províncias de Samora e de Leão). À Galícia pertencem o arquipélago das ilhas Cies, o arquipélago de Ons e o arquipélago de Sálvora, bem como as ilhas de Cortegada, Arouça, as Sisargas ou as Malveiras. Possuía em 2015 cerca de 2.726.291 de habitantes, com uma densidade demográfica elevada nas faixas entre a Corunha e Ferrol à noroeste, e Ponte Vedra e Vigo a sudoeste. Santiago de Compostela é a capital política, com um estatuto especial, dentro da província da Corunha. É na sua capital que se situa um dos mais importantes santuários católicos do Ocidente, a Catedral de Santiago de Compostela.

A língua galega é a língua própria da Galícia, e assim foi reconhecida legalmente no seu Estatuto de Autonomia, tornando-se uma das suas línguas oficiais.
É usada em sua maioria pelo povo galego, 90% do mesmo afirma usá-lo sempre ou freqüentemente. A outra língua oficial é o castelhano, também muito utilizada, que mais do 96% afirma conhecer. Além disso, em várias comarcas de Leão e Astúrias, que limitam com o oriente da Galícia, comarcas, separadas da Galícia administrativa no século XVIII, fala-se também galego. Estas comarcas são reivindicadas por uma parte do nacionalismo galego como pertencente à nação galega.

Com raízes comuns, iniciou a sua divergência da língua portuguesa no século XIV, e é regulada pela Real Academia Galega. Devido às semelhanças que mantém com o português, é por vezes referida no contexto do galego-português, "português da Galícia ou o codialecto galego do português", uma perspetiva organizada na forma do reintegracionismo galego, cujas normas ortográficas seguem estreitamente as do português. Porém, é definida como língua em próprio direito no dicionário da RAG, uma postura seguida pelas instituições autônomas e respeitada pelo Governo Português. A fala de Xálima, com influências leonesas, também pode ser classificada no seu âmbito.
*site oficial de Galícia

Nenhum comentário:

Postar um comentário